-Blog PecNética- - Aqui o touro não é de boiada!

A intrigante busca pelo Novilho de Ouro

A intrigante busca pelo Novilho de Ouro

Eficiência produtiva é o novo mantra a quem depende da pecuária para sobreviver. A resposta para alcançá-la é simples, mas os meios podem ser um pouco tortuosos. Implica em uma série de reestruturações que impactam de sobremaneira o modus operandi da propriedade. Desafiador e ao mesmo tempo apaixonante, para quem não teme prosperar.

Assim como Jasão à procura do Velocino de Ouro, na mitologia grega, a aventura do pecuarista moderno é produzir o seu próprio “Novilho de Ouro” ou melhor dizendo seu novilho precoce. Mas, antes de continuar esta leitura, nobre leitor, peço licença para esclarecer que a beleza não está no produto final e sim no conceito de trabalho.

Conceito porque sua execução exige uma visão holística do negócio (guarde bem essa palavra, pois você vai ouvi-la muitas vezes nesta década),  dependerá daquilo que acontece no além-porteira. Da mesma forma que Jasão teve de enfrentar o desconhecido, o “neo-pecuarista” precisará desvendar os segredos por trás da produção de um boi bem acabado abatido entre os 24 e 36 meses, em meio a uma realidade que beira os 42.

Antes de se arriscar nesta caçada mitológica, certifique-se de que existe demanda e bons preços, e, cá entre nós, não muito difícil nos dias de hoje. Nicho identificado, é hora de enfrentar os monstros. Se o seu boi ainda é o famigerado sanfona, a solução existe e delegará uma força de vontade equiparável a de Hércules em seus 12 trabalhos.

Para chegar ao novilho precoce, segundo projeções do pesquisador Antônio Rosa, da Embrapa Gado de Corte, além da genética necessitar ser confiável, avaliada, o aporte nutricional é determinante para que o animal atinja o peso ideal de abate no tempo pretendido. Então, enfrentar a sazonalidade das pastagens na primeira e segunda secas é imperativo.

Falamos aqui de adubação de pastagens, creep-feeding para uma desmama precoce aos três ou quatro meses, com peso de 180 kg, e semiconfinamento para quem não possua área de pastagem suficiente para vedar. Tudo para que o animal chegue com 260 kg ao sobreano e o mínimo de 450 kg na terminação.

É extremamente importante que o ponderal não recue um momento sequer. Agora, quem conseguir desmamar acima de 210 kg pode tentar o superprecoce, cuja alimentação ocorre em tempo integral no cocho. Vai depender da matemática dos custos. Achou complicado? Esta é somente a etapa inicial.

Ainda há a exigência da garantia de qualidade, bem-estar animal e social, sustentabilidade e procedência, que no Carrefour, por exemplo, supera 180 diferentes itens. E com a mesma coragem que Jasão teve ao enfrentar touros e o temível dragão, cuspidores de fogo, assim fazem os 200 sócios da Associação Sul-mato-grossense do Novilho Precoce para superar tais barreiras.

Nedson Rodrigues frisa que novilho precoce não tem nada a ver com raça

Nedson Rodrigues frisa que novilho precoce não tem nada a ver com raça

Com o feito, a entidade trouxe à tona novamente a questão da eficiência produtiva nas fazendas de gado de corte. Para se ter ideia da complexidade, cito o exemplo do Programa Garantia de Origem Carrefour, no qual entram somente fêmeas de 12@, com acabamento de cobertura entre 3 mm e 10 mm e idade até 30 meses (cruzados) e 36 meses (Nelore).

Até a última conversa que tive com Nedson Rodrigues, presidente da entidade a recompensa girava em torno de 2% sobre o boi gordo-Cepea da praça de Campo Grande (MS) – para as demais alianças mercadológicas – e 2% abaixo desse valor para as fêmeas fornecidas ao hipermercado, lembrando que o frigorífico normalmente paga @ de vaca. Também é sabido que há programas que bonificam em 10% ou mais.

“Novilho Precoce não tem nada a ver com raças. Qualquer uma pode ser precoce, desde que o produtor consiga matar o animal com o peso desejado em uma idade jovem”, explica Nedson. Segundo ele, custa mais, porém, sempre é mais rentável, pelo giro e antecipação da terminação.

Maturidade, volume, escala, padronização, rastreabilidade e qualidade de carcaça são o passaporte para embarcar nesta jornada épica. Faça igual a Jasão, nobre leitor, e conquiste seu “Novilho de Ouro”.

Você verá o mundo com outros olhos.

Fique à vontade para comentar este post