Reposição: sem vaca Nelore não há cruzamento

Reposição: sem vaca Nelore não há cruzamento

A pecuária brasileira deu grandes saltos de produtividade nos últimos 20 anos, muito em virtude do maior investimento do pecuarista em nutrição, sanidade, manejo e genética. São dezenas os programas de melhoramento genético existentes, sejam eles coordenados por associações promocionais de raças, empresas, instituições de pesquisas ou centrais de inseminação artificial.

Um número interessante para mostrar como a pecuária evoluiu é o peso médio de carcaça dos bovinos abatidos. Em 2000, era de 16,8@; em 2013 subiu para 18@ e, hoje, já se discute – e em muitas fazendas isso é realidade – o abate de novilhos de 20@. E diga-se de passagem que o produtor que abdicar deste nível zootécnico não seguirá mais por muito tempo em uma atividade a cada ano mais competitiva.

Entretanto, produzir um boi com esse peso de carcaça aos 24 meses de idade é impossível de conseguir sem uma boa matriz. Por isso, a vaca é o maior patrimônio do pecuarista. Mas, com a latente ebulição do cruzamento industrial, muito produtor esqueceu da reposição, preocupando-se apenas com a aquisição de genética provada para produção de carne.

486 views

Sem critério, líder do ranking seria castrado

Sem critério, líder do ranking seria castrado

Calma, ávido leitor, não se espante. O título ácido é apenas para realimentar uma velha discussão. Agir por impulso do marketing no momento crucial da decisão por determinado touro ou sêmen pode ser insalubre. Critico o fato de ainda hoje prevalecer a cultura de que o campeão é sempre o melhor em tudo.

O receptáculo responsável por resolver todos os problemas de um rebanho ou plantel. Aliás, equívocos como esse descredenciaram a pista como exclusiva formadora de touros de central. Traçando paralelo com o futebol, um touro campeão seria como Neymar Jr. Um ótimo goleador, mas talvez menos defensor e não tão bom goleiro.

Ou seja, o jogador, mesmo aquele talento nato, não vence campeonato sozinho. Contribui para o time. O touro, por sua vez, contribui para o plantel. Então, quando optar por um bom reprodutor, tenha ciência de suas deps e, principalmente, aquilo que deseja corrigir, potencializar ou eliminar no rebanho.

1.330 views

Nelore pernalta e a grama da pista

Nelore pernalta e a grama da pista

Eu me impressionava com os curiosos recordes do Guiness Book – E não me engane, caro leitor, sei que você acompanhava também! Brincadeiras à parte, quem não se comoveu com a história de Sultan Kösen. Desde 2009, os incríveis 2,51 metros de altura rendem ao turco o recorde de homem vivo mais alto do mundo.

Apesar de fazer história, a vida de Sultan não é nada fácil. Não era raro vê-lo portando muletas, além do fato de que o tamanho avantajado gera problemas na sustentação do corpo, catalisados por dolorosas artrites, entre outras muitas consequências como infertilidade. A natureza mostra que os extremos nunca são bons para a saúde e o desempenho de qualquer indivíduo.

Traçando um paralelo na pecuária, igual a Sultan, Vinke da MV, um touro Nelore danado de bruto, causou fervor em 1997, com seus 1,69 metro de altura no anterior, 1,72 metro no posterior, comprimento corporal de 1,98 e seu recorde mundial de peso aos 48 meses de idade. O animal ultrapassou a incrível marca de uma tonelada, 1.325 kg para ser mais exato. Valeria até o Guiness!

264 views