Dizem que uma das melhores coisas da profissão de jornalista é escrever, algo que eu aprecio muitíssimo. Mas, uma das virtudes que eu mais estimo é escutar as pessoas. Muitas vezes pecamos por não ouvir quem está ao nosso redor.

Sempre surge algo de interessante numa boa prosa e por que não dizer oportuno. Escrevendo uma matéria na Revista AG sobre o touro provado que eu apelidei de Nelore 3.0, que nada mais é que o Nelore Avaliado Geneticamente, conheci o trabalho de Bruno Barcellos. 

Bruno é um entre as centenas de milhares de outros criadores existentes no Brasil e representa muito bem o processo de sucessão por qual passa a pecuária brasileira. Fazendeiro de berço, sentiu a necessidade de melhorar os índices produtivos do rebanho, bem estagnados, como veremos nas próximas linhas.

137 views