Calma, ávido leitor, não se espante. O título ácido é apenas para realimentar uma velha discussão. Agir por impulso do marketing no momento crucial da decisão por determinado touro ou sêmen pode ser insalubre. Critico o fato de ainda hoje prevalecer a cultura de que o campeão é sempre o melhor em tudo.

O receptáculo responsável por resolver todos os problemas de um rebanho ou plantel. Aliás, equívocos como esse descredenciaram a pista como exclusiva formadora de touros de central. Traçando paralelo com o futebol, um touro campeão seria como Neymar Jr. Um ótimo goleador, mas talvez menos defensor e não tão bom goleiro.

Ou seja, o jogador, mesmo aquele talento nato, não vence campeonato sozinho. Contribui para o time. O touro, por sua vez, contribui para o plantel. Então, quando optar por um bom reprodutor, tenha ciência de suas deps e, principalmente, aquilo que deseja corrigir, potencializar ou eliminar no rebanho.

1.348 views